Endereço Rio Tavares

Rod Doutor Antônio Luiz Moura Gonzaga, 2146

Rio Tavares - Florianópolis, SC - CEP: 88048-300

(48) 3231- 4500 

Endereço Biguaçu

Rod BR-101, km-186

Tijuquinhas - Biguaçu, SC - CEP: 88160-000

(48) 3285-0092

  • Facebook - Círculo Branco

Conpesa antecipa a última concretagem do elevado do Rio Tavares

Atualizado: 15 de Mai de 2019

Uma semana antes do previsto, empreiteira do Grupo Pedrita faz a terceira concretagem do último segmento da obra


Uma semana antes do previsto, a Conpesa, empreiteira do Grupo Pedrita responsável pela construção do elevado do Rio Tavares, no Sul da Ilha de Santa Catarina, faz nesta quarta-feira, 20, a terceira e última concretagem do último segmento do viaduto, entre o pilar 1 e o pilar 4. Inicialmente, a última concretagem estava prevista para o final do mês. As anteriores foram realizadas nos dias 15 e 30 de janeiro. Nesta etapa de concretagem, a maior das três, serão aplicados 250 metros cúbicos (m3) de concreto; nas anteriores foram 120 e 150m3, respectivamente. De acordo com a programação da prefeitura, a inauguração do elevado ocorrerá dentro das festividades de aniversário da Capital.

"Estamos mobilizados e, apesar da chuva dos últimos dias, conseguimos antecipar esta etapa da concretagem", comentou a gestora do Grupo Pedrita, Regiane Baumgartner, que assumiu a função em agosto do ano passado. Após superada grande parte das desapropriações, a conclusão das pesquisas arqueológicas e com a posse da nova gestora, a construção do elevado avançou mais de 50% nos últimos oito meses. "Colocamos o pé no acelerador", disse Regiane, que é advogada e contadora com mestrado em Engenharia da Produção pela UFSC.

Em outubro, com novas frentes de trabalhos sendo permitidas pelas desapropriações, a Conpesa abriu um segundo turno de trabalho, ampliando os serviços, que iam das 7h às 17h, para as 22h e aos sábados até as 15h. E no começo deste ano adotou o terceiro turno, ampliando os trabalhos para até as 4h. "Estamos totalmente mobilizados para entregar o elevado no aniversário de Florianópolis", destacou Regiane Baumgartner. Na primeira quinzena de março o último segmento do viaduto vai ser "desenformado", ou seja, será retirado o madeirame que hoje encobre o último trecho concretado.  "O intervalo entre as concretagens se dá em razão da montagem da armadura dos vergalhões de aço e das formas; e os volumes variam porque cada etapa tem uma geometria diferente", explicou o engenheiro Edson Rodrigues, responsável pela obra. Hoje, todos os serviços de demolições, escavação e reforço do subleito estão sendo executados nas áreas já liberadas pela prefeitura. Novas propriedades foram desapropriedades na semana passada.


No viaduto, após a concretagem, será feita a colocação de segurança, tipo New Jersey. Em outros trechos são realizados trabalhos de aterro, terraplanagem, pavimentação e as calçadas. E nos próximos dias começam os trabalhos de pintura e instalação da iluminação. "Está tudo muoto bem encaminhado. Agora só precisamos definir a data de abertura, de inauguração e liberação das pistas", disse o prefeito Gean Loureiro, que nesta quarta-feira, 20, de manhã, esteve no elevado, acompanhado da gestora da Pedrita e de engenheiros, vistoriando a obra.

17 visualizações